REFLEXÃO/HOMILIA PARA O DÉCIMO SEXTO DOMINGO DO TEMPO COMUM

ABRAÇAR A PACIÊNCIA E A MISERICÓRDIA DE DEUS

Primeira Leitura: Sabedoria 12,13;16-19
Salmo Responsorial: Salmo 85 (86),5-6, 9-10,15-16
Segunda Leitura: Romanos 8,26-27
Leitura do Evangelho: Mateus 13,24-43
____________________________________

Em um mundo frequentemente marcado pela impaciência, gratificação instantânea e julgamento, o conceito de paciência e misericórdia pode parecer elusivo. As virtudes entrelaçadas de paciência e misericórdia estão no cerne do caráter de Deus, pois as Escrituras nos lembram que o amor/misericórdia do nosso Pai Celestial é ilimitado e Sua paciência para conosco não tem fim. Paciência é a capacidade inabalável de suportar, de lidar com as imperfeições de nós mesmos e dos outros, e de confiar no tempo perfeito de Deus. Misericórdia, por outro lado, é a compaixão terna que perdoa, restaura e oferece segundas chances. Juntos, esses atributos revelam o amor ilimitado de nosso Pai Celestial, que deseja que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento (cf. 2 Pedro 3:9). Conforme percorremos as leituras, reconheçamos a manifestação da paciência e misericórdia de Deus, e permitamos que essas qualidades divinas inspirem nossas próprias ações e interações. Portanto, as leituras de hoje nos chamam a entrar no profundo mistério da paciência e misericórdia de Deus, revelado através das parábolas compartilhadas por Jesus. Através dessas parábolas, Jesus transmite lições essenciais sobre a adoção dos atributos divinos de Deus, capacitando-nos a refletir Seu amor e compaixão em nossas vidas. Ao mergulharmos nas leituras deste domingo, abramos nossos corações para o poder transformador da paciência e misericórdia de Deus.

A primeira Leitura do livro da Sabedoria (12,13;16-19) revela a sabedoria divina e misericórdia de Deus como companheiras inseparáveis. O Senhor, em Sua sabedoria imensurável, mostra paciência para com todos, concedendo aos pecadores tempo para se arrependerem. Sua misericórdia abraça até mesmo aqueles que se desviaram do Seu caminho. O Senhor é justo, mas Ele tempera Sua justiça com um coração misericordioso, permitindo espaço para o arrependimento e o perdão. Esta passagem nos lembra que a paciência de Deus conosco não é uma licença para acomodação, mas um convite compassivo a nos afastarmos do pecado e abraçarmos Seu amor. Como destinatários da misericórdia de Deus, somos chamados a estender a mesma compaixão e compreensão aos outros, reconhecendo que todos estamos em uma jornada de crescimento e conversão.

A oração do salmista (85/86,5-6; 9-10;15-16) ecoa o clamor de um coração contrito que anseia pela misericórdia de Deus. “Tu, ó Senhor, és bom e disposto a perdoar, abundante em amor para com todos que te invocam.” Este pedido sincero pela misericórdia de Deus ecoa a profundidade do nosso próprio anseio por amor e perdão divinos. Abraçar a paciência e misericórdia de Deus significa nos aproximarmos Dele com humildade e confiança, confiantes de que Ele ouvirá nossas orações e responderá às nossas necessidades.

Na carta de São Paulo aos Romanos (8,26-27), é revelado o papel do Espírito Santo como nosso Advogado e Intercessor. O Espírito vem em nosso auxílio em nossa fraqueza, ajudando-nos a expressar nossos desejos mais profundos a Deus. Quando lutamos para encontrar as palavras certas, o Espírito Santo intercede em nosso nome, com a perfeita compreensão de Deus. Esta passagem ilumina a conexão íntima entre paciência e misericórdia. A paciência de Deus conosco é espelhada na intercessão paciente e compassiva do Espírito, enquanto a misericórdia de Deus nos alcança mesmo quando não podemos expressar adequadamente nossas necessidades. Assim, mesmo nos momentos de luta e desespero, a Paciência e Misericórdia de Deus abrangem nosso ser. Abraçar a paciência e misericórdia de Deus requer entregar nossas fraquezas ao Espírito Santo, confiando que Sua orientação nos levará ao coração do amor compassivo de Deus.

Mais pragmaticamente, as parábolas compartilhadas por Jesus no Evangelho de Mateus (13,24-43) revelam verdades profundas sobre o Reino de Deus. As parábolas do trigo e do joio, da semente de mostarda e do fermento apontam para a Paciência e Misericórdia de Deus no processo de crescimento e transformação. Na parábola do trigo e do joio, o mestre permite que ambos cresçam juntos até a colheita, simbolizando a paciência de Deus em dar aos pecadores uma chance de se arrependerem e voltarem para Ele. Deus não corre para julgar ou condenar, mas nos dá tempo para nos arrependermos e mudarmos nossos caminhos. Abraçar a paciência e misericórdia de Deus significa reconhecer que o Reino de Deus é um domínio de justiça e compaixão, onde as oportunidades de arrependimento e crescimento abundam. A semente de mostarda e o fermento são pequenos e aparentemente insignificantes, mas crescem e se transformam em algo significativo e impactante. Essas parábolas nos ensinam que o Reino de Deus começa pequeno, mas sua influência é poderosa e abrangente. Abraçar a paciência e misericórdia de Deus significa confiar que até os menores atos de amor e bondade podem ter um impacto profundo na construção do Reino de Deus aqui na terra. Essas parábolas nos ensinam que a Paciência e Misericórdia de Deus não estão limitadas pelo tempo ou pelas limitações humanas, mas sim agem de maneiras misteriosas para cumprir Seu plano divino.

Queridos irmãos e irmãs em Cristo, as lições práticas para tirar das leituras de hoje podem ser resumidas da seguinte forma:

Cultivando Paciência em Nossas Vidas: Abraçar a Paciência de Deus cultivando paciência em nossas próprias vidas, especialmente em tempos de adversidade e provação. Assim como o mestre permitiu que o trigo e o joio crescessem juntos, devemos ser pacientes conosco e com os outros, sabendo que o plano de Deus se desenrola em Seu tempo perfeito.

Buscando a Misericórdia de Deus com Humildade: Assim como o salmista, devemos nos aproximar de Deus com humildade, reconhecendo nossa necessidade de Sua Misericórdia e perdão. Abraçar a Misericórdia de Deus significa nos aproximarmos Dele com coração contrito, prontos para receber a graça de Seu amor incondicional.

Confiança na Orientação do Espírito Santo: Entreguemos nossas fraquezas e incertezas ao Espírito Santo, sabendo que Sua intercessão preenche a lacuna entre nossa humanidade e o plano divino de Deus. Abraçar a Paciência e Misericórdia de Deus é confiar na orientação do Espírito em nossas vidas.

Crescendo no Reino de Deus: Assim como a semente de mostarda e o fermento crescem em algo significativo, devemos abraçar a Paciência e Misericórdia de Deus no processo de nosso próprio crescimento espiritual. Sejamos pacientes conosco e com os outros enquanto caminhamos em direção à santidade, sabendo que o plano amoroso de Deus se desenrola a cada passo que damos.

Caros irmãos e irmãs, abraçar a Paciência e Misericórdia de Deus é a chave para experimentar o poder transformador de Seu amor em nossas vidas. Reconheçamos a paciência compassiva de Deus conosco e respondamos com humildade e confiança. Ao semear as sementes de amor, misericórdia e bondade no mundo, possamos testemunhar o crescimento do Reino de Deus, um pequeno ato de compaixão de cada vez. Carreguemos essas lições em nossos corações e sejamos reflexos vivos da paciência e misericórdia de Deus em um mundo que precisa de Seu amor. Lembremos as palavras de São Pedro em 2 Pedro 3:9: “O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para convosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.” Abraçemos hoje a Paciência e Misericórdia de Deus, e que Seu amor ilumine cada aspecto de nossas vidas. Amém.

(CLIQUE AQUI PARA A REFLEXÃO DO PRÓXIMO DIA: REFLEXÃO/HOMILIA PARA SEGUNDA-FEIRA DA DÉCIMA SEXTA SEMANA DO TEMPO COMUM)

Shalom!
© Pe. Chinaka Justin Mbaeri, OSJ
Paróquia Nossa Senhora de Loreto, Vila Medeiros, São Paulo, Brasil
nozickcjoe@gmail.com / fadacjay@gmail.com
__________________________
Já rezaste o teu terço hoje?

NEVER MISS AN UPDATE AGAIN.

Subscribe to latest posts via email.


Chinaka Justin Mbaeri

A staunch Roman Catholic and an Apologist of the Christian faith. More about him here.

View all posts
Subscribe
Notify of
guest

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x