REFLEXÃO/HOMILIA PARA SEGUNDA-FEIRA DA DÉCIMA QUARTA SEMANA DO TEMPO COMUM

UM ENCONTRO COM A PRESENÇA DE DEUS E O PODER TRANSFORMADOR DA FÉ

Primeira Leitura: Gênesis 28,10-22
Salmo Responsorial: Sl 90(91),1-4,14-15
Leitura do Evangelho: Mateus 9,18-26
____________________________________

Na vasta extensão de nossa existência, muitas vezes nos encontramos ansiando por um encontro profundo com o divino. Nossas almas anseiam por uma conexão que transcenda os limites deste reino terreno, uma comunhão que possa transformar nossas vidas e nos aproximar da presença de Deus. Esses são os encontros sagrados que acendem uma centelha dentro de nossas almas e nos despertam para o poder transformador da fé. Hoje, ao refletirmos sobre as leituras litúrgicas, somos convidados a refletir sobre o profundo impacto do encontro com a presença de Deus e o notável poder transformador desencadeado pela fé inabalável – uma jornada onde o extraordinário converge com o ordinário e o mundano se torna sagrado.

Este encontro transformador é refletido na Primeira Leitura (Gênesis 28,10-22), onde testemunhamos Jacó, um homem em busca de propósito e direção, encontrando-se em um lugar desolado, descansando a cabeça sobre uma pedra. Mal sabia ele que esse momento aparentemente insignificante se tornaria o limiar de um encontro com o divino. Em seu sonho em Betel, Jacó vislumbra uma escada que vai da terra ao céu, e anjos subindo e descendo por ela. É nessa visão etérea que ele encontra a presença de Deus, recebendo segurança, bênção e uma reafirmação da aliança feita com seus ancestrais. Jacob desperta com uma nova consciência, proclamando a sacralidade do lugar e seu reconhecimento de que Deus está verdadeiramente presente.

Este encontro com a presença de Deus, retratado no Génesis, ressoa com as palavras do Salmista no Salmo 90(91),1-4,14-15: “Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, e à sombra do o Todo-Poderoso. Diz ao Senhor meu Refúgio, minha fortaleza, meu Deus em quem confio…” Isso fala do profundo desejo dentro de cada um de nós de encontrar refúgio nos braços do Divino – habitar em um lugar onde estamos envolvidos pelo poder protetor e transformador do amor de Deus. É neste abrigo que podemos encontrar consolo, força e coragem para enfrentar as provações e tribulações da vida. Como nos lembra o salmista, aqueles que confiam no Senhor recebem o dom da libertação, proteção e um profundo sentimento de pertencimento.

E então, voltamos o olhar para a Leitura do Evangelho de Mateus (9,18-26), onde testemunhamos as histórias entrelaçadas de fé e cura resultantes do encontro com o divino. Um oficial desesperado cai aos pés de Jesus, implorando-lhe que venha e cure sua filha. Em meio a esse apelo urgente, uma mulher que sofria há doze anos de uma hemorragia se aproxima de Jesus, estendendo a mão para tocar com fé a orla de Suas vestes, acreditando que ela será curada. Jesus, sintonizado com o poder de sua fé, a reconhece e declara sua cura. Enquanto Jesus segue para a casa do oficial, Ele restaura a vida da filha do governante, ilustrando o poder transformador da fé diante de obstáculos aparentemente intransponíveis.

Queridos amigos, estas leituras enfatizam coletivamente o significado de encontrar a presença de Deus e o poder transformador da fé. Eles nos lembram que não estamos sozinhos em nossa jornada, mas somos convidados a um diálogo sagrado com o Divino — um diálogo que tem o potencial de mudar nossas vidas, curar nossas feridas e provocar uma transformação milagrosa. O encontro com a presença de Deus acende uma chama dentro de nós, despertando nosso espírito para as possibilidades ilimitadas que se apresentam diante de nós.

Em nossas próprias vidas, somos chamados a buscar esses encontros transformadores – abrir nossos corações e mentes para a presença de Deus, confiar em Suas promessas e ter fé inabalável em Seu poder de trazer cura, restauração e renovação. Como Jacó, podemos nos encontrar em lugares desolados, incertos quanto ao caminho a seguir. Mas é nesses momentos que podemos olhar para cima, contemplar a escada da conexão divina e subir em direção ao abraço divino. Que essas leituras sirvam como um poderoso lembrete de que os encontros com a presença de Deus não se limitam às páginas das escrituras. Eles estão entretecidos no tecido de nossas vidas, esperando para serem abraçados e experimentados. Ao mergulharmos na fé, tornamo-nos condutores do poder transformador de Deus, vasos por meio dos quais a cura, o amor e a graça fluem para o mundo.

Acima de tudo, vamos atender ao chamado para encontrar a presença de Deus, para alimentar a chama da fé dentro de nós e para abraçar o poder transformador que nos espera. Que possamos ser mudados para sempre por esses encontros, e que nossas vidas testemunhem a beleza resplandecente que se revela quando ousamos acreditar no extraordinário e nos entregamos à dança divina do encontro e da transformação.

(CLIQUE AQUI PARA A REFLEXÃO DO PRÓXIMO DIA: REFLEXÃO/HOMILIA PARA A MEMÓRIA DE SÃO BENTO, ABADE (TERÇA-FEIRA DA DÉCIMA QUARTA SEMANA DO TEMPO COMUM)

Shalom!
© Pe. Chinaka Justin Mbaeri, OSJ
Paróquia Nossa Senhora de Loreto, Vila Medeiros, São Paulo, Brasil
nozickcjoe@gmail.com / fadacjay@gmail.com
__________________________
Já rezaste o teu terço hoje?

NEVER MISS AN UPDATE AGAIN.

Subscribe to latest posts via email.


Chinaka Justin Mbaeri

A staunch Roman Catholic and an Apologist of the Christian faith. More about him here.

View all posts
Subscribe
Notify of
guest

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x