REFLEXÃO/HOMILIA PARA QUINTA-FEIRA DA DÉCIMA SÉTIMA SEMANA DO TEMPO COMUM

ABRAÇAR O PRIVILÉGIO INCLUSIVO DO REINO DE DEUS: UM CHAMADO À ADORAÇÃO E OBEDIÊNCIA

Primeira Leitura: Êxodo 40,16-21;34-38
Salmo Responsorial: Sl. 83(84),3-6;8;11
Evangelho: Mateus 13,47-53
________________________________________

Na vasta tapeçaria do plano divino de Deus, é-nos oferecido um privilégio incomparável – um convite para abraçar o Reino de Deus. Este Reino não conhece fronteiras, acolhendo todos os que buscam a graça e o amor de Deus de braços abertos. As leituras de Êxodo 40:16-21,34-38, Salmo 83(84):3-6,8,11 e o Evangelho de Mateus 13:47-53 desvendam a inclusividade inspiradora do Reino de Deus e sua transformação poder em nossas vidas. No entanto, com este privilégio vem uma responsabilidade solene: nunca subestimar o convite divino e evitar o abuso deste dom sagrado, para que não enfrentemos as consequências de desperdiçar a graça insondável de Deus.

Na primeira leitura do Êxodo (40,16-21;34-38), encontramos a cena emocionante da consagração do tabernáculo. A glória de Deus desce sobre o tabernáculo, enchendo-o com Sua majestosa presença. Os israelitas têm o privilégio de experimentar a proximidade tangível de Deus, testemunhando Sua nuvem durante o dia e fogo à noite como um farol guia. Eles são os destinatários da orientação e proteção divinas, uma honra sem medida. No entanto, apesar desse privilégio notável, os israelitas falham tragicamente em honrar e preservar a santidade de sua aliança com Deus. Sua história é marcada por momentos de desobediência, infidelidade e idolatria, levando a terríveis consequências. Enquanto alguns podem ter entrado na Terra Prometida, muitos foram excluídos de suas bênçãos devido à sua falta de fé e obediência. A jornada dos israelitas serve como um alerta, lembrando-nos que mesmo quando recebemos privilégios extraordinários, devemos nos proteger contra a complacência e manter nosso compromisso com Deus.

Da mesma forma, o salmista no Salmo 83(84) expressa profundo anseio e admiração pelas moradas do Senhor. Até o humilde pardal e a andorinha encontram um lar perto dos altares de Deus, destacando a inclusão do Reino de Deus. É um lugar de refúgio, um santuário de graça e uma morada de amor para todos os que O buscam. O privilégio de entrar no Reino de Deus é oferecido a toda e qualquer alma, independentemente de origem ou status.

O Evangelho de Mateus (13,47-53) ressoa com o tema da inclusão no Reino de Deus. Jesus apresenta a parábola da rede de pesca, chamando a atenção para o vasto alcance do convite de Deus para o Seu Reino. Assim como a rede apanha peixes de todos os tipos, o Reino de Deus também abrange pessoas de todas as esferas da vida. Sua misericórdia se estende a todos que O buscam, independentemente de seu passado, status ou origem. No entanto, esse chamado inclusivo traz uma verdade preocupante – nem todos os que entram no Reino permanecerão em seu abraço. A parábola enfatiza a distinção entre os justos e os ímpios, entre os que abraçam o privilégio do Reino de Deus e os que abusam dele. Assim como a rede é puxada e classificada, também haverá um julgamento final em que nossas escolhas e ações nesta vida determinarão nosso destino eterno.

Queridos amigos em Cristo, ao contemplarmos a mensagem profunda dessas leituras, somos confrontados com uma verdade profunda – o privilégio do Reino inclusivo de Deus vem com uma grande responsabilidade. Somos chamados a abordar este convite divino com humildade, gratidão e fidelidade. No esplendor da presença de Deus, encontramos a fonte da verdadeira realização e propósito. Nunca tomemos esse privilégio como garantido, mas, em vez disso, valorizemos o dom do amor e da graça de Deus. Como os israelitas, devemos aprender com sua história, guardando nossos corações contra a sedução da desobediência e da falta de fé. Ao abraçar o chamado inclusivo do Reino de Deus e viver de acordo com Sua vontade divina, garantimos que nosso lugar na Terra Prometida seja assegurado eternamente.

Acima de tudo, a inclusão inspiradora do Reino de Deus nos chama a uma apreciação mais profunda de seu privilégio e a um compromisso resoluto de honrar e preservar esse dom divino. Que possamos atender ao chamado para abraçar o amor e a graça de Deus, reconhecendo as consequências eternas de nossas escolhas. Em nossa jornada pela vida, nunca percamos de vista a honra indescritível de sermos convidados para o Reino inclusivo de Deus, e que nossos corações transbordem de gratidão e fidelidade ao permanecermos em Sua presença sagrada.

(CLIQUE AQUI PARA A REFLEXÃO DO PRÓXIMO DIA: REFLEXÃO/HOMILIA PARA A MEMÓRIA DE SÃO JOÃO MARIA VIANNEY, SACERDOTE)

Shalom!
© Pe. Chinaka Justin Mbaeri, OSJ
Paróquia Nossa Senhora de Loreto, Vila Medeiros, São Paulo, Brasil
nozickcjoe@gmail.com / fadacjay@gmail.com

__________________________
Já rezaste o teu terço hoje?

NEVER MISS AN UPDATE AGAIN.

Subscribe to latest posts via email.


Chinaka Justin Mbaeri

A staunch Roman Catholic and an Apologist of the Christian faith. More about him here.

View all posts
Subscribe
Notify of
guest

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Discover more from Fr. Chinaka's Media

Subscribe now to keep reading and get access to the full archive.

Continue reading