REFLEXÃO/HOMILIA PARA TERÇA-FEIRA NA SEXTA SEMANA DA PÁSCOA

“DEUS ESCREVE CERTO POR LINHAS TORTAS”

1ª Leitura – At 16,22-34
Salmo – Sl 137, 1-2a. 2bc-3. 7c-8 (R. 7c)
Evangelho – Jo 16,5-11
____________________________________

O provérbio português, “Deus escreve certo por linhas tortas” é “a melhor frase e um bom resumo de ‘A Jornada do Elefante’ de Jose Saramago, o escritor português que ganhou o Prêmio Nobel de Literatura em 1998”. O provérbio se transformou em uso religioso para significar que, embora pareça aos humanos que Deus como criador faz coisas erradas, ele nunca as faz realmente errado, ele age corretamente. Em outras palavras, embora Deus seja perfeito e as pessoas não, Deus ainda pode alcançar seu plano perfeito através das ações imperfeitas das pessoas. Portanto, apesar de tudo, Deus tem um plano, Ele sabe o que faz. Sempre que algo ruim ou indesejado acontece conosco, não devemos nos desesperar. Deus nunca erra, muitas vezes Ele faz acontecer o bem a partir do mal (cf. CIC #309-324). A verdade deste provérbio resume as leituras de hoje.

Lembre-se de que ontem vimos um começo promissor da missão de Paulo e seus companheiros em Filipos (uma colônia romana e a principal cidade do distrito da Macedônia); no entanto, na primeira leitura de hoje, ouvimos como o ‘começo feliz’ mudou desastrosamente quando um motim eclodiu contra os missionários, que foram acusados ​​diante das autoridades, e os magistrados os despojaram e ordenaram que fossem açoitados. Somos informados de que eles receberam muitos cílios e depois foram jogados na prisão, e o carcereiro foi instruído a vigiá-los de perto. No entanto, Deus produziu o bem dessa situação desagradável. Aprendemos que através da aflição da prisão de Paulo, Deus interveio e os libertou, o que consequentemente levou ao batismo do carcereiro e de sua família. Assim, o Senhor pode agir poderosamente em situações em que sentimos impotentes se lhe dermos espaço para fazê-lo. De fato, “Deus escreve certo por linhas tortas”.

A ação missionária da Igreja está sempre sujeita a eventos semelhantes aos enfrentados por Paulo e Silas. No entanto, a missão deve ser continuada, confiando em Deus, que tem o poder de reverter circunstâncias e eventos difíceis, produzindo o bem e provando o mundo errado. Isso reflete a verdade da leitura do evangelho de hoje, que nos faz ver como, enquanto o mundo condena os discípulos de Jesus, o Espírito Santo reverte a situação, revelando o verdadeiro ser do mundo, seu erro, sua nulidade, como afirma Jesus: “E quando vier, ele demonstrará ao mundo
em que consistem o pecado, a justiça e o julgamento…” Portanto, vemos o Espírito como uma luz que emerge no critério de julgamento divino, diferente e até oposto ao do mundo, capaz de escrever certo por linhas tortas.

Como discípulos missionários de Cristo, nossa luta contra o mal envolve não apenas a proclamação do Evangelho, mas também um compromisso com a justiça e a paz entre os homens. Como tal, precisamos realmente do Espírito hoje, que fortalece os corações, evidencia as razões da crença e dá coragem para se opor à mentalidade deste mundo que é cada vez mais segura de si e mais sedutora. Acima de tudo, precisamos que o Espírito nos mostre que muitos setores do mundo “mundano” têm componentes diabólicos, que a batalha entre Cristo e o príncipe deste mundo continua e que somos chamados a participar dessa luta decisiva no interior nosso, entre nós e ao nosso redor.

Portanto, meus queridos amigos em Cristo, quando parece que quanto mais rezamos, servimos a Deus e fazemos Sua vontade, mais nos deparamos com dificuldades, desafios de saúde, pandemias e até a morte de nossos queridos etc., somos chamados a manter firme, confiar e crer continuamente em Deus, que tem o poder de fazer o bem do mal. Às vezes, é muito difícil ver a vontade de Deus ao enfrentarmos esses desafios: a vida parece torta, irregular e até fora de controle; tendemos a não ver Sua mão, sentir Sua presença ou saber se estamos ouvindo Sua voz. Talvez a lição das experiências de São Paulo possa nos servir de incentivo. Assim, os principais contratempos são apenas prelúdios do trabalho mais profundo de Deus. Uma das coisas mais importantes a serem lembradas diante desses contratempos e desafios é que Deus torna nossos caminhos retos, mas muitas vezes o faz através do que parece ser um monte de linhas tortas.

Shalom!
© Fr. Chinaka Justin Mbaeri, OSJ
Paroquia Nossa Senhora de Fatima, Vila Sabrina, São Paulo, Brazil
nozickcjoe@gmail.com / fadacjay@gmail.com

NEVER MISS AN UPDATE AGAIN.

Subscribe to latest posts via email.


Chinaka Justin Mbaeri

A staunch Roman Catholic and an Apologist of the Christian faith.

View all posts
Subscribe
Notify of
guest

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x