REFLEXÃO/HOMILIA PARA SEXTA-FEIRA DÉCIMA TERCEIRA SEMANA DO TEMPO COMUM

CONFIANÇA E OBEDIÊNCIA: LIÇÕES DE ABRAÃO E MATEUS

Primeira Leitura: Gênesis 23,1-4,19;24,1-8,62-67
Salmo Responsorial: Sl 105(106),1-5
Leitura do Evangelho: Mateus 9,9-13
____________________________________

O hino cristão do final do século XIX em Inglês: “Trust and Obey” – “Confirar e Obedecer” (1887), escrito por John H. Sammis e composto por Daniel Towner, ecoa a essência de nossa reflexão hoje. Essas palavras ressoam profundamente em nossos corações, encapsulando a essência de uma vida rendida à vontade de Deus, e que não há felicidade maior em Jesus do que confiar e obedecer a Ele. Embora as palavras pareçam tão simples, mas profundas, sabemos que não é fácil confiar e obedecer; no entanto, se devemos encontrar a felicidade em seguir a Cristo, devemos confiar e obedecê-lo, porque “confiança e obediência” se entrelaçam para formar o fundamento de nosso relacionamento com Deus. Quando confiamos no amor e na sabedoria infalíveis de Deus, entregamos nossa vontade e nossos desejos, abrindo-nos à Sua orientação divina. Em nossa obediência ao Seu chamado, nos alinhamos com Seu plano perfeito, experimentando a plenitude de alegria e paz que só Ele pode proporcionar. A Liturgia de hoje apresenta-nos Abraão e Mateus, que se destacam como exemplos brilhantes de como a entrega ao chamado de Deus, confiando e obedecendo a Ele, pode levar a transformações notáveis.

Na primeira leitura do Gênesis (23,1-4,19;24,1-8,62-67), testemunhamos Abraão, o grande patriarca, navegando no terreno desafiador das responsabilidades familiares. O peso da dor e da perda pesava sobre ele enquanto procurava um cemitério para sua falecida e amada esposa, Sarah. No entanto, mesmo em sua tristeza, Abraão se agarrou a uma confiança inabalável nas promessas de Deus. Abraão permanece firme, sabendo que a providência de Deus o guiará. Sua obediência ao chamado de Deus e sua determinação em cumprir suas responsabilidades familiares servem como um testemunho duradouro de sua fé.

Como Abraão, o encontro de Mateus com Jesus no Evangelho de hoje (Mateus 9,9-13) demonstra o poder transformador da entrega ao chamado de Deus. Mateus, um cobrador de impostos desprezado pela sociedade, descobre que não está fora do alcance da misericórdia divina. Quando Jesus o chama para segui-lo, Mateus deixa para trás sua vida anterior, abraçando um novo caminho marcado pelo discipulado e pela busca da justiça. Neste simples ato de obediência, Mateus se torna um instrumento da graça de Deus, compartilhando a Boa Nova com os outros e oferecendo um vislumbre da profunda mudança que ocorre quando nos rendemos à vontade de Deus.

Ao meditarmos nas palavras do Salmo Responsorial 105(106),1-5, o nosso coração transborda de gratidão pela fidelidade de Deus. É por meio de nossa confiança e obediência, conforme exemplificado por Abraão e Mateus, que passamos a reconhecer a magnitude de Suas bênçãos e a profundidade de Sua misericórdia. Em cada passo que damos e em cada decisão que tomamos, podemos imitar a fé dessas pessoas fiéis, sabendo que nossa obediência ao chamado de Deus produzirá frutos além de nossa imaginação.

A mensagem ressonante dessas leituras é que a confiança e a obediência abrem portas para bênçãos inimagináveis. A jornada de Abraão e a conversão de Mateus nos lembram que o chamado de Deus transcende as normas e expectativas da sociedade. Ele nos convida a sair de nossas zonas de conforto, deixar para trás nossos velhos hábitos e embarcar em uma peregrinação de fé. Ao fazer isso, descobrimos que nossas vidas se tornam vasos do amor e da misericórdia de Deus, transformando não apenas a nós mesmos, mas também aqueles ao nosso redor. Além disso, esses encontros nos ensinam que a misericórdia de Deus se estende aos marginalizados, aos pecadores e aos considerados indignos pela sociedade. As responsabilidades familiares de Abraão e a ocupação anterior de Mateus simbolizam as diversas origens das quais Deus chama Seus escolhidos. Ao abraçar esses indivíduos, Deus revela Seu amor inabalável por toda a humanidade, lembrando-nos de que ninguém está fora de Seu alcance.

Queridos amigos em Cristo, em nossas próprias vidas podemos encontrar momentos que exigem confiança e obediência. Podemos enfrentar decisões difíceis, provações que testam nossa fé e a busca incansável de desejos mundanos. No entanto, por meio dos exemplos de Abraão e Mateus, encontramos encorajamento e inspiração. Somos chamados a nos apoiar nos braços da providência divina, a confiar na mão orientadora de Deus, mesmo quando o caminho parece incerto. É nesses momentos de rendição que descobrimos nosso verdadeiro propósito e experimentamos o poder transformador da graça de Deus. Vamos, portanto, extrair força de seu exemplo, permitindo que sua fé nos guie enquanto navegamos pelos meandros de nossas próprias vidas, sempre prontos para dizer “sim” ao chamado de Deus e confiando em Sua presença permanente.

(CLIQUE AQUI PARA A REFLEXÃO DO PRÓXIMO DIA: REFLEXÃO/HOMILIA PARA O SÁBADO DA DÉCIMA TERCEIRA SEMANA DO TEMPO COMUM)

Shalom!
© Pe. Chinaka Justin Mbaeri, OSJ
Paróquia Nossa Senhora de Loreto, Vila Medeiros, São Paulo, Brasil
nozickcjoe@gmail.com / fadacjay@gmail.com
__________________________
Já rezaste o teu terço hoje?

NEVER MISS AN UPDATE AGAIN.

Subscribe to latest posts via email.


Chinaka Justin Mbaeri

A staunch Roman Catholic and an Apologist of the Christian faith. More about him here.

View all posts
Subscribe
Notify of
guest

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Discover more from Fr. Chinaka's Media

Subscribe now to keep reading and get access to the full archive.

Continue reading