REFLEXÃO/HOMILIA PARA QUARTA-FEIRA DA SÉTIMA SEMANA DA PÁSCOA

1ª Leitura – At 20,28-38
Salmo – Sl 67, 29-30. 33-35a. 35b-36c (R. 33a)
Evangelho – Jo 17,11b-19

____________________________________

QUE DEUS NOS PROTEGE DO MALIGNO

O diabo é real! A realidade do mal em nosso mundo é uma verdade de fé. Além das experiências de algumas pessoas com o mal, os exorcistas afirmam a realidade de Satanás e seu profundo ódio pela humanidade e tudo o que pertence a Deus. É lamentável que alguns se esforcem para empurrar a figura do diabo para fora da consciência cristã como um produto da fantasia da Idade Média. Assim, é necessário reiterar o verdadeiro ensino católico e bíblico sobre satanás e demônios, que satanás não é meramente um símbolo ou uma ideia. Ele não é a “personificação do mal;” ele é uma pessoa, uma criatura individual, um ser angelical caído (como todos os demônios). As Escrituras usam pronomes pessoais para se referir a satanás e demônios (por exemplo, ele, dele, eles). O Catecismo da Igreja Católica afirma que satanás é uma criatura existente, um anjo caído que tem inveja de nós e é um assassino desde o início. A realidade de Satanás e o que ele é capaz de fazer levaram às falas/orações de Jesus e São Paulo nas leituras de hoje.

A partir da leitura do evangelho de hoje, Jesus rezou ao Pai para proteger seus discípulos da influência de satanás. Parte da oração sacerdotal de Jesus para esses discípulos diz: “Não te peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno.” O Catecismo da Igreja Católica explica melhor esta frase, a saber: “A última petição do Pai Nosso também está incluída na oração de Jesus: “Não te peço que os tires do mundo, mas que os guardes do Maligno (…) Nesta petição, o mal não é uma abstração, mas refere-se a uma pessoa, satanás, o maligno, o anjo que se opõe a Deus. O diabo é aquele que ‘se atravessa’ no desígnio de Deus e na sua ‘obra de salvação’ realizada em Cristo..” (CIC #2850-2851). Jesus sabia que o mal sempre seria uma ameaça para a vida de seus discípulos e para a verdade do evangelho e que seus discípulos precisavam ser protegidos do poder do mal; e, como tal, ele levou o mal a sério. Em outras palavras, Cristo sabe que o diabo é “um assassino desde o princípio (…) um mentiroso e o pai da mentira; o enganador do mundo inteiro” (cf. Jo 8:44; Ap. 12: 9, CIC # 2852); como tal, rezou para que seus discípulos fossem protegidos do poder do maligno.

Da mesma forma, Paulo na primeira leitura de hoje sabia o que o diabo era capaz de fazer; como tal, antes de partir a Igreja que ele ‘estabeleceu’ em Éfeso, ele os dirigiu as palavras seguintes: “Cuidai de vós mesmos e de todo o rebanho, sobre o qual o Espírito Santo vos colocou como guardas, para pastorear a Igreja de Deus, que ele adquiriu com o sangue do seu próprio Filho. Eu sei, depois que eu for embora, aparecerão entre vós lobos ferozes, que não pouparão o rebanho. Além disso, do vosso próprio meio aparecerão homens com doutrinas perversas que arrastarão discípulos atrás de si. Por isso, estai sempre atentos: lembrai-vos que durante três anos, dia e noite, com lágrimas, não parei de exortar a cada um em particular (…)Tendo dito isto, Paulo ajoelhou-se e rezou com todos eles.”

Queridos amigos em Cristo, na medida em que ainda estamos no mundo, todos nós seremos postos à prova pelo maligno – enfrentamos desafios espirituais, perseguições e provações, etc., por ser um seguidor de Cristo; no entanto, não devemos estar excessivamente preocupados com esses males, mas permaneçamos firmes na graça de Cristo, porque o evangelho de hoje nos lembra que temos a garantia da oração de Jesus por nós e de sua presença solidária como o bom pastor que protege seu rebanho do mal, através do ‘Espírito Santo que foi derramado em nossos corações’ (Rom. 5,5). Portanto, ‘onde o pecado aumentou, a graça superabundou.’ (Rom. 5,20).

Este período do ano litúrgico da Igreja nos chama a fortalecer nossa intimidade com o Espírito Santo. Ele tem o poder de nos libertar de todo mal e nos conceder a paz. Portanto, não importa a situação pela qual você passa neste momento, tenha coragem porque Cristo conquistou o mundo. Enquanto preocupamos com o mal, nunca permitimos que sua presença nos deixe desanimados porque sabemos que a luz da presença de Jesus ressuscitado nunca será vencida pelo poder das trevas.

Por fim, rezo por todos vocês hoje, para que, através do Espírito Santo que Cristo nos prometeu no Pentecostes, sejamos libertos e protegidos sempre do poder e influência do maligno. Amém.

Shalom!
© Fr. Chinaka Justin Mbaeri, OSJ
Paroquia Nossa Senhora de Fatima, Vila Sabrina, São Paulo, Brazil
nozickcjoe@gmail.com / fadacjay@gmail.com

NEVER MISS AN UPDATE AGAIN.

Subscribe to latest posts via email.

Chinaka Justin Mbaeri

A staunch Roman Catholic and an Apologist of the Christian faith.

View all posts
Subscribe
Notify of
guest

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x