REFLEXÃO/HOMILIA PARA MEMÓRIA DOS SANTOS MARTA, MARIA E LÁZARO

MARTA, MARIA E LÁZARO: O PODER DO AMOR DIVINO

Primeira Leitura: 1 Joao 4,7-16
Salmo Responsorial: Salmo 49(50),1-2;5-6;14-15
Leitura do Evangelho: João 11,19-27
____________________________________

Nas páginas do ciclo litúrgico, existem certas celebrações que têm uma significância mais profunda que transcende a simples lembrança – elas nos convidam a mergulhar nas profundezas da revelação divina e encontrar os mistérios profundos da fé. A Memória dos Santos Marta, Maria e Lázaro, que celebramos hoje, decretada pelo Sumo Pontífice Papa Francisco em 2021, é uma dessas ocasiões luminosas. A celebração de hoje nos maravilha com o vínculo profundo que esses três irmãos compartilhavam com o Senhor Jesus – um relacionamento que transcendeu as fronteiras da amizade comum, oferecendo-nos um vislumbre das profundezas do amor divino e do poder da ressurreição. Esses três irmãos, que viviam na casa de Betânia, foram receptores do espírito familiar que Jesus prezava, e seus encontros com Ele tornaram-se momentos de profunda revelação, inspirando-nos a buscar uma união íntima com o Divino.

Na Primeira Leitura de 1 João (4,7-16), somos convidados a meditar sobre o amor como a essência do próprio Deus. “Deus é amor” (1 João 4,8) – uma declaração que ressoa poderosamente nas vidas de Marta, Maria e Lázaro, que encontraram no Senhor Jesus a personificação suprema do amor divino. O amor que Jesus nutria por eles se manifestava em sua amizade, em Seu cuidado atencioso e em Sua capacidade de trazer vida até mesmo à morte. O amor divino que eles experimentavam era transbordante, desafiando-os a retribuir esse amor com devoção sincera e generosidade.

O Salmo Responsorial (Salmo 49/50,1-2;5-6;14-15) ecoa o âmago de sua devoção sincera, encapsulando a essência do autêntico culto. O salmista proclama: “Ofereça a Deus um sacrifício de ação de graças… Quem me oferece seu sacrifício de ação de graças, esse me glorifica” (Salmo 49/50;14-15). Em suas ações, Marta, Maria e Lázaro ofereceram um sacrifício de ação de graças através de suas vidas de fé e serviço. Quando confrontadas com a morte de Lázaro, a confiança das irmãs na providência do Senhor permaneceu inabalável, levando à manifestação da glória de Cristo através da ressurreição de seu amado irmão.

A Leitura do Evangelho de João (11,19-27) retrata um quadro vívido de esperança e fé diante da morte. Ao ficar diante do túmulo de Lázaro, Jesus proclama: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, mesmo que morra, viverá” (João 11,25). Essas palavras ressoam profundamente com a fé demonstrada por Marta e Maria diante da morte, prenunciando a vitória sobre a morte através da ressurreição de Cristo. Em seu encontro com o Senhor, elas professam uma fé inabalável na ressurreição – uma verdade teológica profunda que antecipa o triunfo sobre a morte através do sacrifício de Cristo e Sua vitória sobre o túmulo.

Queridos amigos em Cristo, na memória dos Santos Marta, Maria e Lázaro, encontramos um poderoso testemunho do poder transformador do encontro com Cristo. Assim como a Primeira Leitura nos lembra que Deus é amor, esses três irmãos exemplificaram o amor divino em suas vidas, encontrando em Jesus a personificação suprema do amor de Deus. Seus corações estavam repletos do amor que lhes era dado, desafiando-os a amar o próximo com a mesma dedicação e generosidade. Que sua devoção sincera nos inspire a viver em um autêntico culto de gratidão, onde oferecemos nossas vidas em serviço a Deus e aos nossos irmãos.

Como Maria, que escolheu a melhor parte ao sentar-se aos pés do Senhor, e Marta, que serviu o Mestre com zelo e hospitalidade, somos chamados a encontrar o equilíbrio entre a contemplação e a ação. Que, como Marta e Maria, nossos corações estejam sempre abertos para receber o Senhor em nossas vidas, e que possamos compartilhar esse encontro com todos aqueles que encontramos no caminho. Que, como Lázaro, possamos emergir do túmulo das nossas próprias limitações e pecados para viver uma nova vida em Cristo, acreditando que Ele é verdadeiramente a ressurreição e a vida. Que a memória desses três santos nos inspire a buscar uma união íntima com o Divino, a viver vidas de amor e serviço ao próximo, e a professar nossa fé inabalável na ressurreição e vida eterna em Cristo. Que sejamos renovados e transformados pelo encontro com Jesus, tornando-nos testemunhas de Seu amor e misericórdia em um mundo que anseia por conhecer a alegria da vida em Cristo – a ressurreição e a vida. Amém.

(CLIQUE AQUI PARA A REFLEXÃO DO PRÓXIMO DIA: REFLEXÃO/HOMILIA PARA O DÉCIMO SÉTIMO DOMINGO DO TEMPO COMUM)

Shalom!
© Pe. Chinaka Justin Mbaeri, OSJ
Paróquia Nossa Senhora de Loreto, Vila Medeiros, São Paulo, Brasil
nozickcjoe@gmail.com / fadacjay@gmail.com

__________________________
Já rezaste o teu terço hoje?

NEVER MISS AN UPDATE AGAIN.

Subscribe to latest posts via email.


Chinaka Justin Mbaeri

A staunch Roman Catholic and an Apologist of the Christian faith. More about him here.

View all posts
Subscribe
Notify of
guest

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

0 Comments
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Discover more from Fr. Chinaka's Media

Subscribe now to keep reading and get access to the full archive.

Continue reading