UMA REFLEXÃO SOBRE A ASCENSÃO DO SENHOR (IN PORTUGUESE)

A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR
(A tradução de Inglês para português)
Para refletir sobre a festa de hoje, vamos considerar os seguintes:

– O significado da Ascensão
-Paradoxo Da Ascensão
-Ascensão Nas leituras
-Relação entre a Ascensão e de Natal
-A Mensagem da Ascensão

A Parte do Credo que professamos todos os domingos e outros dias de
solenidades: “Subiu ao céu”. Isto é que hoje celebramos. Poderíamos
nos perguntar se a Igreja Católica dá mais atenção a um ato feito por Jesus
(ascensão), uma vez que ele venceu a morte pela ressurreição?  
A ascensão de Cristo faz referência a ponto culminante do plano divino
de Deus de seu retorno a seu Pai, assim revelando sua “missão cumprida”. É um
ponto culminante, que não significa a conclusão, mas um novo começo, um ato que
traz esperança para a humanidade da realização da proximidade definitiva com
Deus. Ou podemos dizer parafraseando o teólogo Jurgem Moltmann, a fé cristã é
dada pela esperança de vida nova declarada pela Ressurreição de Jesus.
A ascensão traz uma visão paradoxal: Cristo subir para o Pai ao mesmo
tempo em que permanece conosco, até o fim dos tempos. O que hoje celebramos é a
exaltação de Jesus e o fim da sua existência terrena, como um prelúdio para o dom
do Espírito que garante sua permanência na História, como é expressa por ele
mesmo: “Eu estarei sempre convosco; Sim, até o fim dos tempos” (Mt.
28:20).
As leituras de hoje dão mais significado a esta festa. Na primeira
leitura (Atos 1, 1-11), Lucas dá conta do evento da Ascensão como registrado no
primeiro capítulo dos Atos dos Apóstolos. Em primeiro lugar, Jesus instruiu os
seus apóstolos a permanecer em Jerusalém e esperar por o batismo pelo Espírito
Santo, para que eles possam se tornar suas “testemunhas até os confins da
terra” pelo poder do Espírito Santo. Então uma nuvem levou Jesus a partir
da visão dos discípulos e dois mensageiros celestes em vestes brancas deu-lhes
a certeza da volta de Jesus na glória. Em consonância, a resposta do Salmo:
“Deus sobe com gritos de alegria: ele sobe com explosão trombetas” (cf.
Salmo 47).
Isto celebra a realeza universal de Deus. O Salmo foi originalmente
cantado em conexão com uma procissão de culto honrar a Arca da Aliança. Por sua
Ascensão, o Senhor ressuscitado (a Nova Aliança) da mesma maneira “monta
seu trono” em glória. A mensagem continua na segunda leitura de uma forma
mais dinâmica. A partir da segunda leitura (Ef 1,17-23; alternativo Hebreus
9,24-28; 10 19-23): Em Efésios, Paulo explica o significado teológico da
exaltação de Jesus, dizendo: “Que Deus ilumine os olhos dos nossos
corações para que saibamos a grande esperança para a qual fomos chamados.”
A nossa grande esperança é que um dia nós também seremos ascendentes à glória
celeste, desde que, com a sua graça, vivemos a nossa fé n’Ele através da missão
de serviço amoroso Ele nos confia.
A Ascensão é mais estreitamente relacionada, no significado, para o
Natal. Em Jesus, o humano e o divino se uniram na pessoa e na vida de um homem
(união hipostática). Na Ascensão, esse ser humano (o corpo ressuscitado de
Jesus) tornou-se por toda a eternidade uma parte de quem é Deus. Não foi o
espírito de Jesus ou a natureza divina de Jesus que subiu ao Pai. Mas a Pessoa
de Jesus, que inclui sua historicidade terrena, a natureza humana e sua
divindade. É a Pessoa de Jesus que nos possibilita a proximidade estrita com
Deus. A proximidade de sua natureza humana, nos ajuda a vislumbrar a proximidade
de nossa humanidade à Deus. Enquanto não chega nosso momento, assumimos a
responsabilidade do anúncio do Evangelho. Preguem as boas novas e sejam as
testemunhas de Jesus. Nós precisamos ser anunciadores e evangelizadores: No
Evangelho de hoje, Jesus dá a sua missão a todos os crentes: “… serão
anunciados a conversão e perdão dos pecados a todas as nações… ( cf. Lc.
24,46-53)” Esta missão não é dada a um grupo seleto, mas a todos os crentes.
Ser cristão é ser um proclamador e evangelizador. Há uma diferença entre a
pregação e proclamando. Nós pregamos com palavras, mas proclamamos com nossas vidas.
O Tempo de espera entre a Ascensão de Jesus e a nossa devemos nos dedicar a
anunciar, anunciar o Evangelho da vida e do amor, da esperança e da paz, com o
testemunho da nossa vida neste dia de esperança, encorajamento e comissionamento,
renovamos nosso compromisso de ser verdadeiros discípulos em todos os lugares.
Alguns dias a partir de agora, vamos comemorar a descida do Espírito
Santo sobre Maria e os Apóstolos, sobre a igreja, as nossas famílias, e sobre a
cada um(a) de nós. Pelo Espírito Santo, tornamo-nos animadas, e nossas ações
tornam-se animados de uma nova maneira, tornando-nos “Cristos” no mundo.
Pedimos o Espírito Santo para iluminar continuamente as nossas mentes e
corações para que saibamos a grande esperança a qual fomos chamados e vivemos a
mensagem da ascensão.

Louvado seja o nome do Senhor… !!!

Leave a Reply